Cheias dos rios Muriaé e Preto castigam população muriaeense com enchentes neste domingo (11)

No último domingo (11), moradores de algumas ruas nos bairros da Barra, Dornelas, Napoleão, José Cirilo, Santana, Patrimônio São José e zona rural viram-se em situação tensa frente à cheia dos rios Muriaé e Preto, que transbordaram e inundaram diversas ruas, casas e propriedades rurais. Os alagamentos duraram até a madrugada de domingo (11) para segunda-feira (12), uma vez que o tempo firme contribuiu para o recuo das águas.

Na região da Serra de Pirapanema ocorreu deslizamento de um barranco em pontos da rodovia, enquanto no distrito o rio Preto transbordou, passando por cima da ponte localizada na BR-356.

A Prefeitura de Muriaé disponibilizou equipes de prestação de auxílio para os atingidos pelas inundações e pontos de auxílio para cadastramento de moradores que ficaram desalojados por conta dos alagamentos, na Igreja Católica e no CRAS do bairro São José, na escola municipal Odaleia de Oliveira Moraes de Azevedo na Barra e no CRAS do bairro Aeroporto. Animais de estimação das famílias desalojadas também foram abrigados. O prefeito Grego esteve na escola e nos pontos que sofreram alagamento.

  Na manhã da terça-feira (13), a Demsur deu início à lavagem das ruas a fim de que conferir conforto aos moradores e permitir que muitos deles voltem às suas casas. De acordo com a coordenação do DLU (Departamento de Limpeza Urbana), três frentes de atuação foram disponibilizadas: uma no bairro da Barra, entre as ruas Capitão Felisberto e Belisário; outra no José Cirilo e também no Napoleão. Um caminhão atuante no processo de coleta seletiva foi utilizado na coleta de entulhos e móveis que foram perdidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*