CAMINHOS DA PSIQUE

 

Concluí minha faculdade. E agora?

Concluir uma faculdade e se tornar um bom profissional é uma tarefa intensa, que exige disciplina, perseverança nos estudos, enfrentamentos diversos e momentos estressantes, principalmente ao final do curso, com estágios e monografia a ser apresentada. O aluno experimenta desde a euforia de se tornar um universitário a momentos mais sérios, adquirindo as responsabilidades que a futura profissão exige. Ok! Consegui, “me formei, e agora? “.

Praticamente todo aluno quando acaba de se formar na faculdade passa por esse dilema. Para os que não têm um emprego já à espera, se formar traz a preocupação de: “onde conseguir emprego? “, “concurso ou trabalho autônomo? “, “vou conseguir emprego logo de cara? “, “agora sou desempregado? “, “faço uma pós-graduação ou trabalho primeiro? ” e tantas outras situações… Sentimentos podem vir à tona, como frustração, desespero, falta de confiança em si mesmo, contribuindo para que muitos profissionais recém-formados se acomodem, o que é um grande erro.

O mercado de trabalho não irá saber que você existe se você não se mostrar. Tenha um diferencial; procure também começar com passos firmes, mas não tão largos que você não possa dar conta. O início de carreira é difícil, salvo em casos que empregos já estão garantidos. Não sendo isso, a maioria de nós começa com serviços que não oferecem grandes salários. Não estou dizendo para não se ter ambição. Só que a realidade muitas vezes de um recém-formado é essa, começar em empregos menores, adquirir experiência e assim, alçar voos maiores, com um currículo melhor do que aquele que você tinha anteriormente. Começar devagar não é sinônimo de falta de sucesso e sim, de construção de objetivos até alcançar o ideal almejado. Em geral, de três a cinco anos, considera-se um prazo razoável para se planejar e alcançar melhores empregos. Mas isso não é regra. Tornar-se o melhor em sua profissão, ser renomado em sua cidade ou ser referência naquilo que você faz, leva algum tempo. Pode-se estipular prazos, dez, quinze anos para que não haja um desânimo ou desespero.

Enfim, ao se formar, fazer uma pós-graduação, especializar, fazer mestrado, é válido. Trabalhar, ser concursado, também. Qual rumo que você tomar vai depender e muito das afinidades com as áreas do curso escolhido. São pequenos passos, mas na direção certa, que vão mudar o seu futuro.

.