NOVAS CASAS DO PROJETO PRÓ-MORADIA JÁ ESTÃO SENDO ENTREGUES

Na noite do último domingo (26), na Matriz São Paulo, futuros moradores do Projeto Pró-Moradia, receberam suas chaves, que simbolizam o início de uma nova vida. Padre Cícero Machado, pároco da Matriz São Paulo, falou um pouco sobre a entrega das casas, uma ação idealizada por Padre Tiago Prins, que oferece acesso para famílias de baixa renda na cidade de Muriaé há 25 anos. De acordo com Padre Cícero, 17 famílias estão trabalhando neste projeto desde fevereiro e receberam, no dia 26 de novembro, uma chave simbólica, que representa a concretização do projeto, que visa não somente a doação das moradias, mas também o envolvimento da comunidade na construção dos imóveis.  Pe. Cícero destaca que as casas já estão prontas e um sorteio já definiu seus novos moradores. Para Maria do Carmo Pais Alagia, vice-presidente do projeto, o sorteio é uma forma de evitar benefícios e vantagens. As locações foram construídas no bairro Padre Tiago, nome dado em homenagem ao fundador Pró-Moradia.

A iniciativa conta com o auxílio de muitos voluntários, inclusive da própria Matriz São Paulo e oferece doações provenientes dos dízimos dos fiéis. Além disso, o projeto recebe a solidariedade de empresários e da comunidade muriaeense. Padre Tiago era holandês e, durante esses 25 anos, o Pró-Moradia também recebeu terrenos provenientes de seus amigos holandeses, que sempre foram participantes assíduos nas missas e no desenvolvimento da iniciativa. Apesar disso, o projeto apresenta dificuldade para se sustentar, devido às despesas com material de construções da casa.

Maria do Carmo destaca a rotina do trabalho durante os nove meses de construções das moradias. Ela ressalta que “as casas são construídas em regime de mutirão sempre nos finais de semanas. Os esposos trabalham na construção das casas e existe um técnico encarregado de orientar a obra. Há também um acompanhamento de um educador social do projeto. Já as mulheres são responsáveis pelas refeições, em um sistema de rodízio”. O empreendimento não é somente uma forma de assistencialismo que vai atender de imediato. Ao se dar um lar, criam-se condições de uma vida estruturada.

Para se ter o benefício do Pró-Moradia, é necessário que as famílias se inscrevam e passem por um processo de admissão, averiguando sua situação socioeconômica e atendendo algumas exigências necessárias. Se você quiser ser um colaborador, participe dessa missão! “Quem faz o bem acaba se perpetuando na história”, reforça Pe. Cícero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*