Cresol Sudeste de Minas realiza Assembleia Geral em Miradouro

A Cresol Sudeste de Minas realizou, na noite de sexta-feira (6), na Escola Municipal Dr. Olavo Tostes, a Assembleia Geral Extraordinária e Ordinária da  Cresol Sudeste de Minas. Durante a cerimônia, foi realizada a prestação de contas da Cooperativa de 2017 e o planejamento do que está para ser feito em 2018. O evento contou ainda com o sorteio de prêmios e um jantar para os cooperados presentes com música ao vivo por João Paulo voz e violão.

            O vice-presidente da Cresol Sudeste de Minas, Marco Aurélio de Lima, esteve presente e explicou a importância da assembleia para os cooperados. “É um evento estatutário realizado anualmente para prestar contas dos dados referentes ao ano anterior. É também uma cerimônia muito festiva, principalmente quando temos boas notícias a apresentar. Nossos cooperados vão ficar muito felizes, porque melhoramos muito nossa unidade de atendimento e fizemos muitos investimentos em estrutura, o que trouxe qualidade e conforto. Agradecemos aos nossos sócios e cooperados por confiar na Cresol e temos a certeza de que, nos próximos anos, isso vai se repetir. Nosso sistema de crédito é o que mais cresce na região, entre 30% e 40% ao ano”, disse.

O presidente da Central Cresol Baser, Luiz Levi Tomacheski, também compareceu à cerimônia e expressou sua satisfação com o trabalho realizado pela Cooperativa. “A agricultura familiar está muito sólida desde a década de 90. Sabemos que a crise diminuiu a atividade agrícola, mas não como em outros setores da economia. Tenho a satisfação em poder atuar nesse seguimento, oferecendo crédito, produtos e serviços de qualidade, com respeito aos nossos cooperados”, afirmou.

Tomacheski também detalhou o que vem sendo feito pela Cresol para se aproximar dos cooperados. “Temos desenvolvido a tecnologia de maneira bastante satisfatória para poder oferecer aos nossos associados o acesso a produtos e serviços pelo celular, através do aplicativo, e pelo computador. Logicamente, não abrimos mão do relacionamento, a marca registrada do sistema Cresol. Hoje, temos o e-bank, que possibilita a realização de várias transações pelo celular com a internet. Acreditamos que, dessa forma, fazemos com que os nossos produtos, serviços e crédito cheguem com mais facilidade ao nosso cooperado. A Cresol nasceu das comunidades e é para lá que está voltando, porque este é um espaço para se aproximar do agricultor. É muito importante essa união, saber o que está ocorrendo, para que tenhamos parâmetros para melhorar nosso comportamento e atendimento. Estamos nos planejando para expandir nosso quadro social nos municípios onde já trabalhamos”, explicou.

João Paulo Dias da Fonseca, presidente da Cresol Sudeste de Minas, falou sobre o desenvolvimento da Cooperativa  demonstrado durante a prestação de contas. “Estamos prestando conta aos nossos cooperados de um crescimento acima de 40% de todos os nossos ativos e do patrimônio. Foi um progresso muito significativo, consolidando o avanço do Cooperativismo de Crédito da Cresol no estado de Minas Gerais, mais precisamente na região da Zona da Mata. Estamos com nosso planejamento traçado para que possamos cumpri-lo, além de todas as nossas ações estratégicas. Temos programados os nossos dias de campo, estamos investindo na padronização das nossas agências nos moldes do sistema Cresol e temos ainda o projeto de expansão, que visa abrir ao menos duas agências de atendimento, nos municípios de Guiricema e São João do Manhuaçu”, disse.  João Paulo também aproveitou para convidar a população de Muriaé para a inauguração da agência Cresol em Muriaé, no dia 16 de abril, às 9 da manhã, na Rua Marechal Floriano na Barra. “A instalação de uma unidade em um local de visibilidade como é importante porque atrai a confiança das pessoas”, avaliou.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Muriaé, Barão do Monte Alto, Rosário da Limeira e São Sebastião da Vargem Alegre, Eduardo Antônio de Alcântara, analisou a recepção da cerimônia para a diretoria da Cresol e o público de cooperados presentes. “Essa noite é para nós, muito importante, porque, desde as décadas de 80 e 90, temos o sonho de levar crédito aos nossos trabalhadores. Isso foi luta do movimento sindical, e, graças a Deus, hoje temos a Cresol, que leva crédito aos trabalhadores, principalmente os rurais, de modo mais acessível. Para nós, é muito importante ter uma instituição financeira que está, de fato, ao lado do trabalhador, com respeito e diálogo. Os grandes bancos apresentam muita burocracia e a Cresol está no nosso dia a dia atendendo aos nossos colaboradores e parceiros. Além disso, temos  um bom relacionamento com os diretores e funcionários. Então, de fato, é uma parceria que traz frutos e baseada na amizade, levando crédito aos nossos cooperados e sócios e tratando a todos de forma igual”, contou.

Isaias Clovis de Freitas, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Miradouro, também esteve presente e fez uma avaliação do projeto. “Para nós, é um crescimento de honra, de trabalho. Quando falamos de agricultura familiar, é o que ajuda o desenvolvimento na cidade de Miradouro hoje, colocamos em pauta não apenas a produção, como também o direito e o poder de ir e vir”, analisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*